10/03/2007

Moda Cibernética


foto: Marcas do Grupo Inditex

Nunca o marketing eletrônico esteve tão em alta, mas com o sucesso mundial do "Second Life", o marketing está superando para persuadir e fidelizar clientes digitais e atingir o cliente real quando o PC se desliga.

A ´segunda vida´ da Inditex ao mesmo tempo em que anuncia um crescimento de 19% no seu volume de negócios, o grupo galego entra com a marca Bershka na comunidade virtual do Second Life

O gigante da moda espanhola, numa tentativa de se aproximar ainda mais de um público jovem, vanguardista e cibernético, abriu uma loja do seu conceito Bershka na cada vez mais famosa Second Life.

A empresa da Corunha, mais conhecida pela sua marca Zara, abriu a sua primeira loja virtual nesta comunidade em junho, permitindo que os residentes virtuais do Second Life, com interesse na área do design de moda, possam comprar vestuário e acessórios da marca para os seus avatars (bonecos virtuais que representam cada indivíduo neste espaço virtual).

Segundo Pablo Isla, presidente executivo da Inditex, a entrada neste domínio da Internet com a marca Bershka é mais uma possibilidade de acompanhar os clientes naquilo que são os seus interesses e estilos de vida. Isla referiu ainda que o grupo não prevê entrar na Second Life com mais nenhuma marca do seu portifólio.

O conceito Bershka conta atualmente com um total de 441 lojas espalhadas por 29 países. A abertura desta “loja” no Second Life, além dos efeitos sentidos nos meios de comunicação tradicionais, teve impacto no seio da Second Life, cuja comunidade já aplaudiu a iniciativa. A presença da Bershka na comunidade estará relacionada por uma coerência elevada entre esta e a presença física da marca. Os espaços virtuais da marca e as suas respectivas coleções serão similares às do mundo real, tanto em termos de modelos comercializados, como em termos de conceitos associados a cada uma das coleções.

Na vida real, a Inditex continua o seu caminho de crescimento sustentado, em termos de abertura de novas lojas, e no que se diz respeito ao crescimento do seu volume de negócios.

O conceito Massimo Dutti tem a sua estréia marcada no mercado chinês para Agosto, onde irá realizar a abertura da sua primeira loja no antigo território português de Macau. A marca está já presente nos mercados orientais através das suas lojas em Cingapura, Indonésia, Tailândia e Malásia.

No mercado alemão, um mercado essencial na estratégia de crescimento do grupo, as aberturas recentes situaram-se em Munique, Erfurt, Saarbruecken e Berlim, passando o grupo a deter 57 lojas Zara e 6 lojas Massimo Dutti naquele território. Na segunda metade de 2007, está previsto a abertura de mais cinco lojas da marca Zara no mercado alemão.

Com as aberturas recentes, a Inditex atingiu 3.245 lojas espalhadas pelos diversos conceitos de varejo do grupo (Zara, Pull&Bear, Bershka, Stradivarius, Massimo Dutti e Oysho). Durante 2007, a previsão de abertura de novas lojas situa-se entre as 440 e as 520, o que significará um investimento aproximado de 950 milhões de euros.

Em termos de resultados, os galegos reportaram, no primeiro trimestre do ano, um crescimento de 19% com relação a igual período do ano passado, atingindo 2,4 bilhões de euros em vendas para os primeiros 3 meses de 2007. Em termos de resultados líquidos, estes apresentaram um crescimento de 33%, atingindo os 200 milhões de euros no período reportado.

E seu avatar, vai usar Bershka ou continuar sendo mais um na multidão ?
Postar um comentário