5/13/2008

A Influência no comportamento das mulheres


Tendo em vista as revistas, principalmente aquelas que são focadas em comportamento e beleza feminina, são tratadas também como excelente canal de comunicação e mídia . Hoje existem diversos tipos de revistas dedicadas ao publico feminino, que mostram como se maquiarem, se vestirem, cuidar da saúde, do corpo, da mente e até mesmo do casamento.


A revista Cosmopolitan, criada em 1966, nos Estados Unidos, foi a primeira publicação a tratar a mulher como indivíduo e falar dos seus interesses. Os periódicos similares disponíveis no mercado editorial da época falavam da mulher apenas nos papéis de dona de casa e de esposa. A versão brasileira do título surgiu em 1973, publicada pela Editora Abril, que detém os direitos da marca no país. O grupo, no entanto, ao trazer o projeto editorial da revista para o Brasil, adicionou à marca o nome "Nova". (MIRA, 1997, p. 188 e 194). Hoje, a marca Cosmopolitan tem quarenta e sete edições diferentes, em 23 idiomas, que circulam em mais de 100 países. Há uma edição, por exemplo, que circula em toda a América Latina. As revistas, no total, vendem seis milhões de exemplares mensais e falam com cerca de 36 milhões de mulheres todos os meses. No Brasil, a tiragem é de 337 mil exemplares e a circulação líquida (soma de vendas em bancas, lojas de conveniência, supermercados, livrarias e assinantes) é de 240 mil. Segundo o grupo Abril, 83% dos leitores são mulheres das classes A e B; 62% das leitoras têm entre 18 a 39 anos. O critério geral de seleção das matérias exige que as notas coletadas se referissem à beleza, como: consumo, dicas, dietas, programas de exercícios ou de estética. Nesses interesses que são lançados novos produtos a serem utilizados para suprir as necessidades das leitoras, levando em consideração as tendências de mercado, moda, marcas, corpos esculturais, dietas que incluem uma grande variedade de alimentos saudáveis, porem sempre com uma divulgação de um produto para emagrecer com facilidade.


O uso de fotos é freqüente em toda a revista. As matérias são ilustradas por fotografias de mulheres esbeltas; bem maquiadas, penteadas e vestidas. Suas capas são o maior exemplo dessa manipulação com o uso da imagem. Todas vêm em fundo de cor única e forte, com uma mulher famosa vestida sensualmente. Essas capas são feitas para chamar a atenção e provocar desejos nas leitoras. Desses desejos se reflete nas ruas, a roupa que estava na capa da edição do mês anterior, agora está em vários corpos femininos circulando pela cidade, mesmo que não sejam eles tão esbeltos como o da modelo que estava na revista. O consumo dos produtos que estavam destacados em uma matéria de grande repercussão, aumentam, seja ele industrializado ou não, isso devido a mudança de comportamento das consumidoras que leram a revista e levaram ela como base para suas compras. É uma questão de crença, naquilo que se diz, que se dita e vira tendência para uma mudança comportamental no cotidiano das mulheres.


Postar um comentário