1/20/2009

AUGUSTA ABAIXO


Todo mundo sabe que o bairro dos Jardins é incrível, tem tudo quanto é loja, restaurantes para todos os gostos e blá, blá, blá... Mas o fundamento master veio mesmo por conta da velha e boa rua Augusta com direito a 120 km por hora, minisaia, Jovem Guarda, loucurinhas dos anos 60 e tudo mais.

Então justiça seja feita, pois depois que os visionários (acho essa palavra incrível...rs) amigos sócios do clube Vegas abriram sua casa ali na parte da Augusta que vai da Paulista até a Praça Roosevelt, o sol voltou a brilhar um pouquinho para moradores e tem se refletido no comércio local.

O ranço de Red Light Zone tupiniquim começou a se dissipar, não totalmente porque senão perde a graça. Ou vai me dizer que você não adora ver as meninas de biquíni e os neons dos inferninhos piscando, hein, hein?

As ruas em volta também ajudam no novo cenário com dezenas de novos prédios sendo construídos e que devem atrair ainda mais estudantes, jovens e recém-casados.

O Shopping Frei Caneca, onde acaba de rolar o inverno 2009 da Casa de Criadores, além de dar uma levantada na moral da vizinhança, ainda faz parte do batalhão de academias, cinemas, lanchonetes, lojas, clubes e bares, que prestam serviço pro povo que está se jogando em direção ao Centro da cidade.

Dá pra se perder uma tarde fuçando por exemplo, a Compact Blue que fica pertinho do Center 3 e que tem no seu catálogo cerca de 30.000 CDs, pencas de DVDs e aceita encomendas. Descendo mais um pouquinho você chega na Galeria Ouro Velho, construída em 1960/ 61, que tem unidades com aluguel por volta de R$ 1.500.

Lá, entre outras lojas, fica a Artíndia com objetos e utilitários das tribos do Xingú; a Barbearia 9 de Julho, completamente old school; a Bing! Memorabilia, que vende posters, camisetas e discos; e a Regentag, de Porto Alegre, com roupas gringas, próprias e um pouco de vintage.

Daí até a rua Caio Prado é tudo ao mesmo tempo agora, hotel, loja de chapéu, sapato sob medida, sebo, rotisserie... E então você se depara com uma enorme área verde tombada que dizem, vai virar um parque público.

Com aluguéis não tão caros, apartamentos relativamente grandes e o metrô de ambos os lados, prevejo uma migração descolex pra "Baixo Augusta". E olha que eu nem pertenço a área a tanto tempo.

fonte: Coisas de Marcelle
Postar um comentário