Páginas

1/21/2009

Disney com a fórmula para fazer dinheiro.

No ultimo semestre de 2008 li o livro “Nos bastidores da Disney” de TOM CONNELLAN, que mostra um lado que muita gente não vê, no maravilhoso mundo encantado que é a Disney World. Tendo que eles, dês de que se dão por fascinantes encantadores do público, dos visitantes, dos consumidores e dos apreciadores, seja por meio do Rato atrapalhado Mickey Mouse ou pela Alice no país das maravilhas, com suas encantadoras histórias confundindo sonhos e realidades, sempre levando um conceito esplendido no trabalho feito pela marca. E para manter esse conceito da marca, uma sinergia imensa prevalece entre todos na empresa. E não são um ou dois funcionários que pensam diferentes, pois trabalhar na “marca encantada”, é uma filosofia que deve ser vivenciada dês da diretoria até um animador de filas que trabalha no parque. E pode ter certeza, é assim que a Disney trabalha e isso faz a diferença.
Não vamos nem comentar o quanto a Disney já faturou com produtos vendidos pelos seus filmes e personagens. Mais que a marca continua trabalhando como uma fábrica de dinheiro, isso sim, ela continua aproveitando as oportunidades, como reduzindo custos e focando em novos produtos para aumentar o lucro frente a força da marca.


Agora com o sucesso do High School Musical, a marca vem aproveitando a visibilidade do negócio no Brasil e no resto do mundo. Com Herbert Greco, Diretor de Marketing da Disney, que já licenciou cerca de 200 produtos. O país está entre os cinco maiores mercados do HSM no mundo (vale lembrar que o filme está em cartaz em 35 países).
Até uma empresa de eventos (Regina festas) que já tem parceria com a Disney a mais de 15 anos, vai aproveitar o sucesso do HSM para acrescentar R$1,5 milhão ao seu faturamento.
Vale ressaltar que o sucesso não se mantém durante a época de exibição do filme, mais com o decorrer dos trabalhos de visibilidade sobre o HSM, ele continua forte o ano todo executando campanhas e ações voltadas para o filme.
O custo da produção do filme foi de US$33 milhões de dólares, sendo US$5 mi, o cachê do protagonista Zac.
US$ 2,7 bilhões é quanto a Disney vai faturar com produtos licenciados no mundo inteiro.
O segredo do filme, continua levando em consideração a postura dos personagens, que diferente do Grease, musical de 1978 estrelado por Olívia Newton-John e John Travolta, que apareciam fumando e enchendo a cara de bebidas alcoólicas, nesse filme, nem se vê direito um beijo entre os protagonistas. Mais esse é o segredo, encantar e trazer para o público o mundo encantado de uma forma diferente.
Fonte:
Mercado Competitivo
Isto é Dinheiro

Um comentário:

Pensadora xD disse...

Oi muito interessante são varias noticias que fazem agente intreiter, não consegui ler tudo mais boa parte do que havia lido gostei.. ^^
continue escrevendo sempre importante isso xD
abraços otimo blogguer