Páginas

4/29/2009

Por que vender o próprio nome...


Foi divulgado hoje que o estilista e empresário Tufi Duek deixou o grupo AMC Textil, para o qual trabalhou desde a venda de suas marcas e por acaso, de seu nome, Tufi Duek, Forum Tufi Duek, Forum e Triton em março do ano passado.

Nos mesmos passos dele, foram Renato Kherlakian(zoomp), Alexandre Herchcovitch, Isabela Capeto e Marcelo Sommer, todos venderam suas marcas para grandes conglomerados e holding esperando obter a curto praz, muiot dinheiro e alongo prazo, consolidação e poder como ocorrer com as marcas gringas mais famosas quando foram compradas pelos tres principais conglomerados de marcas de luxo do mundo, o PPR da Gucci, o da Chloe e Van Cleef and Arpels e claro o mais famoso, LVMH da Louis Vuitton.

O comunicado da AMC, marca que comprou as marcas de Tufi Duek disse que "o contrato previa que o estilista permanecesse como diretor criativo do grupo por um ano e poderia ser renovado por mais dois anos, se isto fosse necessário para integração das equipes das empresas". Mas a maioria dos estilistas, não aguenta nem um ano e acaba largando a direção criativa para ter mais liberdade criativa, menos pressão dos acionistas e claro menos obrigação comercial nas roupas.

"Como tudo correu dentro do esperado, a sinergia e a transição da gestão foram consolidadas com sucesso", completa. Tufi Duek está proibido de trabalhar em outra marca nos próximos quatro anos, informa a assessoria de imprensa MktMix da Forum.

É claro que a crise e o fenomeno de fire up que faz com que uma marca cresca mais que a própria empresa, "obriga" algumas marcas e buscar acionistas como bancos, holding, empresários de outras áreas e afins, mas será que vale a pena ir de uma casinha para um império e quando chegar lá, vender para outra pessoa controlar (fica a dúvida).

Eu acredito que grandes marcas internacionais fizeram isso, mas não em tão pouco tempo de existëncia, marcas como Dior, Chanel e Louis Vuitton possuem mais ou quase um século de vida e já passaram por muitas mudanças que as tornaram maduras para se sustentarem sem o seu pai criador.

É necessário saber se os grandes nomes que estão sendo negociados no mercado brasileiro realmente estão maduros para se sustentarem ou se é apenas um follow up das marcas internacionais. Antes de chamar isso de tendëncia, prefiro chamar de -pressa inimiga da prefeição.

Fonte: MktMix assessoria de imprensa e Erika Palomino.

13 comentários:

Jonas Migotto disse...

parabens pelo blog
muito bom

Lê Stabiili disse...

Bom...tah ai um assunto que eu sou leiga!rsrsrs
E não deveria né??Por ser mulher!rsrsrs

Mas em todo caso devo dizer que é um bom texto, com uma boa escrita!

Abraço e tudo de bom!!!

Juliana disse...

Adorei seu blog! Interessante msm.


http://keridodiariootario.blogspot.com/

Meninos Tinindo disse...

Excelente blog.
boa escrita e gostoso de ler.
Abraços.
comentado.
\o/
http://meninostinindo.blogspot.com/

André Luís Leite disse...

no brasil tudo é picaretagem - nao existe nenhuma marca forte que possa viver do nome de seu criador - o brasileiro é desprovido de sensatez e nao passa de um maria vai coma as outras - estamos varios padroes abaixo dos paises evoluidos tamanha a ignorancia de nosso povo.

infoerock disse...

Foi foda o teu comentário lá no blog, uma boa indireta pro João aushsuahsusa, eu especialmente gostei de ter ouvido aquele CD... aa, e eu gostei do seu blog, vcs falam sobre um assunto muito legal =D

Abraços e sucesso XD

Fabiano Fusaro disse...

cara... concordo em parte.

Acho que um nome é uma marca e pode ser negociado da forma que for. Independente de pressa pra isso ou não. A venda do nome sugere apenas a venda de uma marca, afinal de contas, o nome dele deu nome à marca, sendo assim duas coisas diferentes!

abs

http://rockmundo.com/

Equipe Blog Sem Tema disse...

Lendo no blog e aprendendo!!

Vlw por proporcionar momentos de aprendizagem em seu blog!

Obrigado :D

http://semtemablog.blogspot.com/

' αliиε ' disse...

Oieeee
Seu blog é show

passa lá no meu

www.alin3.blogspot.com

╠♡╣ ºмαяι ╠♡╣ disse...

Blog Muito ManeIRo a PULITICA DO BLOG ME ATRAI BEIJOS. *

Inez disse...

Acredito que não é um bom negócio aos estilistas brasileiros se assossiarem a marcas estrangeiras pensando em ganhar muito dinheiro mesmo que seja a longo prazo.
Os estilistas brasileiros são muito criativos não dá pra ficar dependendo de outros.

Fábio disse...

Tem muito nome que vende e que é masi forte do que qualquer marca , é só ver o caso do Chico Buarque com o seu novo livro , um grande livro , mas que é vendido por si só pelo o nome e o presigio do Chico buarque.

Fernando Dantas disse...

O maior problema em vender seu nome como se fosse uma marca qualquer é amanhã você estar desprovido da sua maior conquista no mercado. Uma vez vendido, você não poderá mais usá-la.