Páginas

9/11/2009

A BELEZA COMO ELA É

Por Verônica Mambrini - Reprodução.

Não basta mais ter uma beleza de passarela ou capa de revista. Se não for autêntica, não tem graça. Pelo menos é o que têm mostrado diversas campanhas publicitárias e editoriais que questionam a ditadura do Photoshop, o programa de edição de fotos, e da superprodução. Na edição de setembro da revista americana "Glamour", a modelo Lizzie Miller, 20 anos, aparece confiante numa foto em que as dobrinhas da barriga estão aparentes. Os leitores reagiram com uma avalanche de elogios à publicação.

A onda começou quando o fotógrafo alemão Peter Lindebergh fez um ensaio para a edição francesa da "Elle" com beldades como Mônica Bellucci sem maquiagem ou retoques digitais.

A revista americana "Harper's Bazaar" vai repetir a dose. Cindy Crawford, Claudia Schiffer e outras modelos maduras posaram de cara limpa para a edição de setembro. Cindy deu uma entrevista à revista "Redbook" dizendo que está cansada da insistência da imprensa em flagrar suas gordurinhas.

"Admito que tenho celulite", afirmou. "Mas, de vez em quando, apenas digo: 'Que se dane, eu vou usar um biquíni.' Acho que estou bem para a minha idade. Não tenho 25 anos, tenho 43."

SORRISO LIVRE A grife Redley usou uma modelo de aparelho em sua campanha publicitária

Em 2004, a campanha Pela Real Beleza, da marca de cosméticos Dove, foi revolucionária ao incluir mulheres com vários padrões de corpo. "Buscamos fazer com que as mulheres deixassem de buscar algo inatingível", diz Fernanda Conejo, gerente de marketing da Dove. Gustavo Roese Sanfelice, professor do Centro Universitário Feevale, em Novo Hamburgo (RS), fez um estudo sobre a campanha e acredita que as mudanças nasceram da rejeição do público aos estereótipos. "As marcas individuais criam um vínculo mais pessoal com o consumidor", diz Sanfelice. Agora a publicidade está dando um passo além. Recentemente, a Natura lançou uma campanha incluindo fotos de fornecedores de matérias-primas, como os ribeirinhos. "Nosso conceito de beleza não é só a pele estar perfeita. É uma coisa mais integral, de pessoas reais", afirma Mônica Gregori, diretora de unidade de negócios. Em busca de espontaneidade, a marca de roupas carioca Redley colocou uma modelo com aparelho ortodôntico nos dentes na sua última campanha. "O consumidor não quer uma estética tão publicitária", diz o gerente de marketing Fernando Modenesi.

Outro reforço para essa onda é que ninguém mais vê uma foto de uma mulher deslumbrante e acredita que seja natural.

"Fico incomodado com a falta de veracidade. Não entendo por que uma mulher não pode ter poros, por exemplo", diz o fotógrafo de moda Clicio Barroso. "Encaro como uma aceitação do corpo feminino, bonito como ele é", diz Ignacio Aronovich, do estúdio de fotografia Lost Art.

Agradecemos ao Abigar Holanda Junior, Editor-Chefe do Mercado competitivo pela autorização para reprodução do clipping aqui no Marketing Focus.

12 comentários:

Lizandra ♥' disse...

adoooooooooorei seu blog , vou virar até seguidora rssr- muito interessantes . Beijos'

Thi disse...

adorei o seu blog, já q faço publicidade e propaganda ele srá mtooo úthil!

confira o meu http://thicontotudo.blogspot.com/

Euzer Lopes disse...

Esse negócio da beleza sem maquiagem está ganhando destaque de uns tempos pra cá.
Quero ficar atento a esta nova novela da Globo onde haverá uma personagem que só faz fotos de pessoas sem o tal glamour das passarelas.
Acho muito mais interessante, se quer saber.

Bruno Conti disse...

realmente!!!!
vejo fotos e nao acredito plenamente na beleza imposta pela imagem.
sem ao menos duvidar....

Pantera disse...

Muito legal. Eu lembro que uma vez em sampa veio uma exposição que se chamava corpos pintados. tinha uma série de fotos com uma modelo gorda e ela era bonita.

http://paralaxehiperbolica.blogspot.com

Érik Perin disse...

As mulheres já são atraentes do jeito que são...
Quem foi q disse q existe muié feia?

Gaél disse...

Beleza... o padrão que o Mundo exige!

Mas no meu ponto de vista, ter personalidade é tudo. O que define a pessoa são seis ideais, sua visão de Mundo e não sua aparência!

Parabéns!

Projeto Galo disse...

realmente, as empresas querem mostrar a verdade. Hoje ngm mais acredita em um produto que utiliza o photoshop exagerado em suas campanhas.

Mayna disse...

Adoro esse tipo de publicidade. Assim como dessas, gostei muito de uma da Dove, que também mostrou esse lado natural da mulher.

http://maynabuco.blogspot.com

www.twitter.com/maynabuco

Daniel disse...

Parabéns pela matéria! Muito boas! Acredito que já passamos pela fase da perfeição do Photoshop agora realmente é hora de valorizar a beleza verdadeira, essa vai ser sim a grande onda publicitária!

Cão Pelado disse...

Com certeza...
Beleza natural é a melhor, principalmente sem Photoshop...

Passa lá e comenta tb:
http://caopelado.blogspot.com/

Fernanda disse...

Concordo plenissimamente. Já não gosto nem de maquiagem, porque me deixa pouco à vontade (e, afinal, por que só nós precisamos usar e os homens não? Injustiça!)... Detesto esse tipo de gaiola, mesmo sem se tratar de foto. Na vida real mesmo. Nunca entendi por que devemos criar naturalidades que não existem, como uma mulher ser obrigada (ou ao menos compelida) a usar acessórios que não a deixam confortável, como o salto alto. Não uso nadíssima que eu não goste de usar e não quero que os Photoshops da vida apaguem as imperfeições que nos deixam interessantes. Não nos apaixonamos por pessoas photoshopadas; nós amamos os detalhes da convivência, as minúcias exclusivas descobertas aos poucos. Ou seríamos todos um bando de replicantes. Uma versão atualizada e fashion da "raça pura"...