10/23/2009

O perfil dos blogs no mundo III


O segundo dia do Seminário de Tendências e Inovação em Web do Senac-Rio foi dedicado ao Comportamento Social-Antropológico. Grande parte dos palestrantes focou na geração net-friendly que surgiu no início dos anos 2000, trazendo hábitos como compras, acompanhamento de notícias, relacionamentos e empregos para a Web, mostrando as conseqüências culturais e respostas de mercado que essa geração foi responsável.

A última participação da Technorati no Seminário trouxe nessa sexta a parte final do estudo State of the blogosphere 2009 ratificando algo que era quase evidente, mas que merecia estudos mais profundos: O Twitter vem se tornando importante redirecionador de tráfego, ambiente de embarque para os blogs.

Na segundo participação no seminário dedicado a tendências e inovação na web, o State of Blogosphere mostrou que autores de blogs utilizam o Twitter mais do que a média da população internauta. Em grande parte, para promover seus blogs e entender melhor sobre o que de mais importante as pessoas estão discutindo. Resumindo, os blogueiros sabem usar os serviços do Twitter de forma melhor que os não-blogueiros.

Em alguns blogs com mais de 100 pageviews/dia, o serviço de microblog já é responsável, em média, por 83% desse tráfego, sendo que 52% dos autores de blogs postam no Twitter links para os seus posts como forma de atingir isso; as outras formas são tweet sobre o assunto e o re-teeting de outros usuários.

Política, tecnologia, celebridades e negócios estão entre as áreas que mais sofreram influência dos blogs. As tendências apontadas pelo report mostram que daqui a 10 anos (tendência de longo prazo) os blogs terão um impacto ainda maior nessas áreas. Alguns sinais mostram que a dinâmica e volatidade desses segmentos são a causa desse fator, tornando os blogs, veículos mais propícios para divulgação do que revistas e jornais especializados.

O estudo terminou de forma otimista, afirmando que os blogs caminham para globalizar a liberdade de expressão, abrindo caminho para uma sociedade mais tolerante e democrática, sendo apontado como os pioneiros do chamado Self-made News: situações em que os próprios leitores se tornam criadores de notícias também, tornando o processamento de notícias uma via de mão-dupla.

Resumindo e mastigando o que foi mostrado pelo State, pode-se concluir:

* O uso de blogs se estacionou em uma faixa etária e certo nível educacional. A maioria é homem, nível superior, entre 18 e 44 anos.
* O custo é o principal motivador na escolha de uma plataforma de blog. Mas como a maioria delas é gratuita, acredito que a questão de recursos e customização passa a pesar bem mais na escolha.
* Blogs estão bem mais ligados a uma economia não-monetária do que monetária. Estão mais relacionados à construção de reputação do que a “fazer dinheiro” de fato. Reputação e atenção são “quase moedas” entre os blogs. Isso explica em parte por que a maioria ganha dinheiro indiretamente com o serviço de blogging.
* Dos que tentam ter renda (monetária) com os seus blogs, uma parte está fugindo do Adsense e experimentando outras formas de receita, novas redes de anunciantes e/ou utilizar o blog como isca para vender serviços pagos, como palestras, consultorias e freelas.
* O uso de dispositivos móveis para atualizar blogs é crescente.
* Os chamados sponsoring posts são as formas mais atuais de conseguir receita e ganhos diretos com o serviço de blogging. Apesar do serviço ser proíbido em alguns países.
*O Twitter e a popularização das plataformas de redes sociais têm efeito sim nos blogs, seja na forma de redirecionar tráfego para os blogs ou de roubar a atenção e o tempo deles (certo perfil está blogando menos, entre outros motivos por causa do Twitter).

Pra finalizar a saga dos posts sobre o Perfil do blogs, deixo aqui uma excelente matéria completa apresentada pelo Jornal da Globo ontem à noite sobre "Os sites de relacionamento como fonte de renda". Ideal para mostrar a realidade de todas as informações apresentadas pela Technorati no evento.

Amanhã é o último dia do Seminário dedicado ao terceiro componente do tripé das tendências: O Design. Mesmo sendo um assunto amplo e com inúmeras vertentes de influência, é esperado que o foco seja nas inovações em layout e interfaces para melhorar o relacionamento das pessoas com a tecnologia. As palestras do Iphone Apps e das Lojas Virtuais são as mais esperadas, mas isso é assunto só para amanhã.

Fernando Dantas direto do Rio de Janeiro.
Postar um comentário