Páginas

10/10/2009

Trend Alert: Swap-up Stores


Agora que todo mundo da C&A até a Daslu já usaram as pop-up stores no varejo, começa a surgir um novo fenômeno que promete ser a mais nova tendência de curto prazo em merchandising: as Swap-up Stores !

O projeto Wish You Were Here combina algumas lojas da Carnaby Street em Londres e Lower East Side em Nova York com uma seleção de boutiques independentes que permitem que os visitantes em ambas as cidades possam fazer uma compra transatlântica de algum produto.

A Carnaby e o LWSide possuem uma grande história de lojas independentes que cresceram sem o apoio dos centros de compra ou dos shoppings e a maioria jamais conseguiria distribuir seus produtos para fora do país. Por isso foi criado o conceito Swap-up, que coloca um pequeno show-room das peças vendidas em Londres na boutique de Nova York e quem paga o shipping é a própria marca.

Custos são muito menores do que exportar as peças para uma outra loja em NY ou vender pela internet em grande escala; essas são as principais vantagens do swap-up para as marcas.

Peças únicas e de marcas estrangeiras vendidas a preços nacionais e na loja do lado da sua casa; essas são as vantagens do swap-up para os clientes.

Este projeto irá proporcionar um verdadeiro ponto de convergência para os consumidores, já que algumas lojas irão receber visitas de clientes que jamais iriam até a loja se não fosse pela Swap-up Store e isso é bom para ambas as marcas. Pode-se testar um mercado de perto sem os riscos contratuais de longo prazo.

O swap-up permite trocas mais abrangentes do que apenas roupas. Os restaurantes podem trocar pratos e conceitos em datas específicas, como já foi proposto entre os restaurantes St. John de Londres e o bistrô Le Comptoir du Relais em Paris, o que ao meu ver, foram os inovadores do conceito Swap-up na indústria do lifestyle.

Lógico que antes que alguém comece a pensar em Swap-up Stores de Tókio, Londres e Berlin em São Paulo, deve-se pensar em algumas coisas como eqüiparidade de câmbios e impostos de importação e exportação, mas se a viabilidade for aprovado no Brasil, eu já tenho minhas sugestões:

- Pratos de Barcelona nos restaurantes de Floripa
- Noites de Ibiza nas baladas do Rio
- Roupas de Tókio nas lojas de São Paulo

E vocês, gostariam de comprar por aqui algo que só é vendido na gringa? É esperar o Swap-up Concept chegar por aqui.

Um comentário:

Pantera disse...

Eu adoraria comprar umas roupas japonesas extravagantes, mas para ir a uma festa, claro. =D

http://paralaxehiperbolica.blogspot.com