Páginas

11/05/2009

EMPRESÁRIOS DE BATOM


Algumas pesquisas realizadas pelas agências de tendências trazem informações que ninguém esperava e de lugares que ninguém acredita ser possível.

Uma delas, realizada pela nossa parceira Future Laboratory de Londres foi divulgada pelo portal LC:N no mês passado para um cliente de peso, a mega-poderosa dos cosméticos AVON. E essa semana ela foi liberada para a imprensa e lançada com exclusividade pelo Financial Times.

A pesquisa Empresários de Batom mostrou que a principal conseqüência da crise que abalou o final do ano passado o mundo todo, principalmente os Estados Unidos, foi uma mudança de comportamento dentro das empresas. Após a crise, aumentaram o número de empresas comandadas por mulheres, seja grandes corporações que colocaram mulheres no poder ou pequenas empresárias que viram um sinal de oportunidade naquele vuco-vuco todo e viram seus negócios prosperarem.

Os segmentos onde elas são a maioria, como cuidados para crianças, produtos de luxo, moda feminina, produção cosmética, lojas virtuais e produção de lingeries foram os que tiveram o maior crescimento durante a crise e a tendência é que isso duplique nos próximos 5 anos. As pesquisas apontam que as mulheres são mais indicadas para situações de crise, pois enxergam mais profundamente e encontram soluções que fogem do óbvio, diferentemente dos homens que possuem uma visão mais abrangente e menos detalhista.

Se interessou em saber mais sobre o estudo? Vá direto a fonte livre e leia na íntegra o excelente texto de Briam Groom que dissecou as melhores informações do report.

2 comentários:

Marketeiro disse...

Mto bom, mulheres geralmente tem o perfil mais conservador... não me lembro onde li isso, mas dizia tbm que homens arriscam muito mais, e por isso mulheres eram a melhor opção para momentos de crise.

Benhur disse...

Poxa, nunca parei pra pensar nesse modo das mulheres de ver e fazer as coisas.