11/13/2009

Social Shopping para o Natal


A Internet já mudou radicalmente a nossa forma de fazer compras e interagir com as lojas. Otimização de buscas, códigos de promoção, frete grátis pelo e-Sedex, modelos virtuais para expor os produtos, chats ao vivo com os vendedores, tudo isso já se tornou commoddity no mercado virtual e agora as empresas mais inovadoras saem na frente e inovam ao utilizar as novas ferramentas da internet para aumentar suas vendas e a relação com os clientes.

De fato, no recente estudo “Normal” do portal LC:N descobriu-se que 85% dos consumidores alphas e betas pesquisados vão comprar on-line nesse Natal, e a maioria deles continuará a fazer isso durante todo o ano de 2010. Considerando o nível de influência desses grupos, é esperado que o grande grupo de consumidores médios aumente em 32% suas compras pela internet.

Agora que o E-shopping deixou de ser uma nova ferramenta para vários setores, as empresas estão entrando em uma nova dimensão que promete aquecer ainda mais a economia virtual: o SOCIAL SHOPPING.

O que é Social Shopping???

Muitos consumidores estão se voltando para as redes sociais como o Facebook e Twitter ou agregadores como a rede de cupons RetailMeNot e CouponCabin e até blogs, como o FatWallet ou Dealfinder para encontrar os melhores descontos e ofertas - e eles estão compartilhando estas promoções com amigos, família, e de forma geral, toda a web. Esse comportamento de compras social teve sua fase inicial no ano passado e está a pleno vigor nos feriados desse final de ano - motivo pelo qual cerca de 47% dos varejistas on-line do mundo planejam aumentar o uso das mídias sociais nesta temporada de férias, segundo a National Retail Foundation.

Se você possui uma loja virtual saiba quais são as principais tendências de compras sociais que estão tomando conta da Web e veja como incorporá-las na sua estratégia de varejo nesse Natal. Agora, se você for um consumidor que, como eu, procura novidades e bons preços nessa época do ano, leia as apostas do Mktfocus para o Social Shopping no Brasil e os pioneiros nesse assunto.

1. Avaliações instantâneas sobre os produtos

Hoje em dia, se você quiser saber o que as pessoas pensam sobre qualquer produto, serviço ou empresa, tudo que você tem a fazer é colocar o nome no Google, no Twitter Search, no Twendz, ou qualquer outro sistema busca em "tempo real" pra obter um up-to-the-minute streaming instantâneo das opiniões e sensações dos clientes. Houve tempos em que as empresas precisavam pesquisar e clippar inúmeros sites de avaliação pra descobrir qual a imagem do seu produto; hoje o Google e os assíduos micro-blogueiros do Twitter fazem isso e ainda em tempo real.

Além disso, quando você possui uma opinião particularmente forte sobre determinados produtos, seja positiva ou negativa, você pode por meio das redes sociais discutir, divulgar, reclamar e elogiar qualquer marca a qualquer momento, e isso se torna extremamente poderoso quando milhares de pessoas possuem a mesma opinião e conseguem se juntar via Twitter, Orkut ou Facebook para fazer isso. É como se ocorresse uma passeata na Avenida Paulista, mas de forma on-line.

2. Negociações em tempo real

Os mais céticos em relação as mídias sociais (vulgo Arnaldo Jabor) são sempre rápidos a perguntar "qual é a função do Twitter mesmo?" Bem, os acordos de exclusividade e as promoções operadas somente pelo aplicativo são umas das centenas de razões para as empresas arriscarem seus tweets hoje em dia. Contas como @submarino, @americanas, @warner e @promocoes oferecem ofertas em tempo real sobre os produtos que realmente estão nas wish-lists das pessoas, ou seja, os produtos mais comentados no Twitter. Um dos maiores exemplos são os produtos relacionados a franquia Crepúsculo, que estão movimentos milhões pelo mundo devido ao lançamento do segundo filme da série.

Cada um desses serviços tem milhares de seguidores, que recebem promoções instantâneas, cupons e descontos sobre uma ampla gama de produtos. Algumas das promoções são apenas para os seguidores do Twitter, assim você não pode levá-las para outros lugares e a maioria é de curta duração. No mundo off-line, uma promoção para atingir um público interessante em quantidade é necessário mantê-la por dias, semanas, já no mundo on-line das mídias sociais, com apenas horas se consegue um retorno excelente de pageviews, clicks e compras advindas de uma promoção.

3. Presente em grupo

Essa é uma prática das antigas – agora ela se tornou moderna e muito mais fácil graças as mídias sociais. Você quer dar um presente de qualidade para alguém, mas o seu orçamento está apertado e você sem tempo, ou seja, a coisa parece impossível. Mas não é, graças a alguns dos novos serviços do Social Shopping, você pode juntar forças monetárias com seus amigos e transformar a sua escassez individual em um belo presente coletivo. Quem nunca fez isso, que atire a primeira “vaquinha”?

Sites menores, como Lolligift, transformaram esse conceito na sua rotina de trabalho e grandes empresas estão começando a tomar conhecimento disso. O Mercado Livre Brasil, se voltando para a Web 2.0, criou o aplicativo para Orkut onde os usuários poderão criar grupos de AMIGO SECRETO distintos definindo local, data de entrega, faixa de preços dos presentes, etc. Definidas as opções, os participantes nem precisam sair de casa, a seleção de amigos que irão participar e o sorteio são feitos pelo próprio aplicativo dentro da rede de relacionamento.

A Best Buy instituiu um programa chamado “Pitch In”, onde os clientes podem registrar online os presentes que querem e enviar um aviso aos amigos e familiares via e-mail ou sites de redes sociais como o Facebook. Então, os “doadores de presentes” podem então se inscrever para o programa on-line e pagar uma parte dos itens listados, quando a quantia total do produto for atingida, ele é enviado ao presenteado com o nome dos caríssimos amigos que fizeram a boa ação.

Se essas não forem as coisas mais legais para esse Natal, nada mais é!

4. Entrar na moda agora é muito mais fácil

As mídias sociais também podem ajudar a nos guiar nas escolhas dos presentes que não são necessariamente baseadas em dinheiro ou conveniência, mas sim, sobre aspectos de expertise e estilo. Em vez de esperar todo mês, para uma nova emissão da W, Vogue ou GQ chegar pelos correios, você pode consultar rapidamente um consultor de moda diariamente no Twitter do @petiscos ou @nylonmag, ou através de uma série de outros feeds no twitter dedicada exclusivamente às tendências de estilo e dicas de moda. É possível aprender o básico pra comprar roupas nesse Natal com os conselhos via Facebook da Rachel Zoe's, a maior stylist de Hollywood. Basta se cadastrar e seguir algumas destas fashionistas, que às vezes também oferecem promoções especiais através de seus feeds, principalmente no setor cosmético, como fazem as meninas do @trendytwins.

Agora, para os realmente viciados em moda, as mídias sociais Fashion Bubbles, Shopflick e Us Trendy, são verdadeiramente a nata da moda na internet. Estes canais estão interligados com comunidades de compras on-line, onde opiniões, compras, lookbooks, fotos e vídeos sobre as últimas tendências e novos designers são disseminados na velocidade da luz e especialistas em moda conectam-se para ajudar os mais vorazes consumidores na hora de compras as peças certas nesse Natal e Ano Novo.

No lado mais exclusivo da moda, existem grupos como o Superexclusivo e Coquelux. Esses sites de venda são somente para convidados e para entrar você precisa de um convite especial de um dos membros. Uma vez fazendo parte da nata, você tem acesso às últimas novidades e ofertas para algumas das marcas mais famosas na indústria, com preços tão baixos que se tornar membro chega ser quase mandatório para os viciados em etiquetas.

5. Mídia Social x Causa Social

Muitos consumidores compram coisas para os outros, especialmente em torno dos feriados de final de ano. Ainda não existe uma mídia social ou aplicativo para Iphone que ensine a ser solidário, isso fica por sua conta, mas já existem mídias sociais que ajudam as ONGs e Casas de Caridade a aumentar o número de doações, permitindo que doadores e receptores compartilhem seus pensamentos da forma mais genuína em variados canais.

Organizações que atuam na Web 2.0, como o popular grupo de voluntários Novilha Portland (que já foi citado até no seriado My wife and kids) usam o espaço para promover sua causa através de canais como o Facebook, Twitter, e Posterous. As pessoas são notificadas que uma vaca, lhama, ovelha, ou outro presente foi doado em sua honra e podem compartilhar sua valorização através do Facebook ou Twitter.

Dessa maneira, consegue-se não só maior atenção as causas sociais, como também o orgulho próprio de ter algo feito no seu nome. Outras ações que também têm dado muito certo no twitter, são as ações da @graac, com mais de 3.500 usuários ativos se engajando e divulgando as campanhas de doações para o Natal.

Essas são as 5 apostas do MKTfocus para o Social Shopping nesse Natal. São muitas as empresas que estão investindo nessa área e no Brasil muita coisa ainda estar por vir.

Use as mídias sociais a seu favor e tire o maior proveito possível delas em suas compras nesse final de ano.
Postar um comentário