Páginas

6/13/2010

Visitors, H1N1 e Suco de Laranja

Imagem: reprodução
Tão cedo, acabou a série V (The Visitors) com a glamurosa Morena Baccarin, brasileira que está estampada em outdoors pelos EUA. Linda por natureza e excelente atriz, ela é uma das protagonistas de V, ela mostra a estratégias que os alienígenas usam para conquistar o ser humano. Resumindo, eles usam uma das maiores armas para controlar o povo: a devoção. Eis que o ser humano confiou tanto nos visitors que até a vacina (tal de R6) acabaram tomando, que depois deu efeitos colaterais estranhos nas pessoas. A série acabou com um episódio emocionante e deixou um gostinho de quero mais, super recomendo.

Esse foi um final de semana totalmente cocooning. Graças à maldita gripe que me derrubou nesses últimos 3 dias. Eis que caiu bem no final de semana do dia dos namorados com dias gelados... Mas tudo bem, tive que ficar em casa, curtindo o frio, assistindo musicais, aproveitando para ficar com a minha irmã Agata, que está se mudando pra longe pra estudar. Todo um encasulamento gostoso, regado à queijos, vinhos e remédios para sarar a gripe. Isso que é irmandade.
Imagem: acervo web
Gripe: é uma doença que ataca o ser humano quando ele está com a imunidade baixa, e dura até 7 dias seguidos, podem ser dias intensos com de dores de cabeça, resfriado, tosse, mal-estar, dores pelo corpo, falta de forças e cansaço. Pior para quem tem problemas respiratórios. Mas enfim. É uma merda de bactéria que se transmite facilmente e derruba muita gente forte por aí. E depois de passar algumas vezes resfriado na vida, já não bastavam outras doenças, me aparece uma tal de Gripe Suína (H1N1 para os íntimos). Aí pronto, já vi que o bacon de muita gente estaria condenado. Mas não, logo que a mídia trabalhou tanto essa doença pelo mundo inteiro, com horas de reportagens, noticiários, coberturas, relatos e bla bla bla, que fui do contra a maioria e tive o meu feeling: isso ta errado. Existem tantas coisas que matam pessoas pelo mundo, tantas outras doenças, descasos, desastres, fome, sede, guerras... mas por que focar tanto em uma pandemia gripal espalhada pelo mundo? Não existem coisas mais importantes¿ Na boa, não tomei a vacina.

Meses depois das campanhas maçantes para vacinação contra o vírus da H1N1, etive com amigos e família reunidos no final de semana, perguntamos quem havia tomado a vacina, e o que me surpreendeu foi que 50% tomaram e 50% não tomaram. Publico o suficiente para começar uma discussão, baseada em dados de reportagens e estudos recentes que tem aparecido na mídia (online e tradicional) sobre pessoas que tiveram certa reação à vacina, testes de Aids que tem dado positivo, fora os desequilíbrios no organismo e tudo mais. Outras pessoas não tiveram reações. Enfim, a vacina mexeu com muita gente e com outros não.
Imagem: acervo web
Será que existe algo por trás dessa vacina, como ocorreu com os seres humanos na série Visitors? Fora da ficção, mas na nossa realidade, poderia ser um remelexo da mídia para aquecer o mercado da indústria farmacêutica? Interesses e influências político-econômicas?

O fato é que pessoas também estão procurando mais vitamina C, e por incrível que pareça, o segundo maior fornecedor de laranjas do mundo, na Florida,
está ameaçado por uma doença chamada greening. E até os preços do maior parque citrícola do mundo foram afetados, no Brasil, em São Paulo. Sim, nós somos os maiores produtores de laranja no mundo.

É engraçado relacionar essas coisas do mercado, parece que as notícias se encaixam por mera coincidência.

E você, já tomou a vacina contra o vírus Influenza H1N1 ou ficou no suco de laranja?

23 comentários:

Rodrigo Selback disse...

Sobre o V não posso falar nada pois me falta assistir os 2 ultimos episódios da temporada
Sobre a vacina já tomei.
Sobre o post, NOSSA quanta informação que se voc~e nãao ler com clama se perde

luciana disse...

eu tomei e nao tive nada, nem a dor que meu irmao alou que sentiu quando tomamos juntos nao tive.

mas no trabalho teve gente que caiu de cama feio. o basíco é: a vacina contem a gripe, entao, se a imunidade está baixa a pessoa vai gripar msm.

agora meu médico receitou vitamina c para fortalecer os vasos sanguineos da perna, pois as veias estão fracas, olha só que coisa nao?

Alan Costa disse...

quanto a vacina, creio que é realmente necessário tomar, e que se o ministério da saude aprovou, devemos confiar
quanto ao post
mto informativo.

Rogerio disse...

eu tomei...so deu uma dorzinha no braço...fora isso tudo tranquilo...mas mesmo e bom tomar muita vitamina c;... prevenir e melhor que remediar...eee

BLOG disse...

Sobre V, eu sou fã da série e gosto muito do tema.

Sobre a vacina, bem eu tomei e não tive nenhum efeito colateral, vai ver é que eu já sou estranho por natureza.

Sobre o seu blog, sinceramente devia ter achado antes, gostei do seu jeito de escrever, é bem pautado e com muita informação útil.

http://casadeinverno.wordpress.com

Vai para os meus favoritos.

Ronaldo disse...

Nunca assisti ao V, me falam muito, mas não conheço.

Tomei a vacina, por obrigação no serviço, e tenho tomado suco de laranja todos os dias, todos ao meu redor estão gripados.

blog muito bom, gostei.

Vinícius Paulo disse...

mais uma vez: blog tá ótimo!

kbritovb disse...

bom não assisto V
sobre a vacina já to meio cheio de conspirações sobre ela de verdade
não tomei porque não quis e não envolvei nada das milhões de besteiras que falaram

Dinho Pain disse...

Eu não tomei a vacina!

Macaco Pipi disse...

tomei e nao deu nada
tomei muita groselha

mixaria disse...

Eu não tomei a vacina e tomo sucuzinho de laranja * )

marcs disse...

uausha, eu tomei a vacina. NÃO DOEU! n

joao henrique disse...

Nunca assisti essa serie, mas a vacina lhe garanto, medeixou malzão.
acesse o meu: polemica envolvendo filho de bispo famoso, clica e veja mais:
http://minhavidaeumatreva.blogspot.com/2010/06/filho-de-bispo-tambem-e-obsceno.html

blogattao disse...

não tomei a vacina :(

parabéns pelo post

Nightsy disse...

existem dezenas de teorias conspiratórias acerca da vacina da gripe.

Tem uma série de DVD's chamadas Prepare-se, aonde o cara mostra umas matérias...

Leonardo Ribeiro disse...

Não tomei e não tomarei a vacina.
tds da minha familia tomaram só q eu não quis.

mulherices disse...

Vamos por partes:
.
Assiti apenas dois episódios de V e - infelizmente - não me apeguei a série. Esperava mais e, para mim - claro, não funcionou.
Quanto a vacina, fiquei no suquinho de laranja mesmo. Não tenho absolutamente nada contra a coitada. Só não tomei essa, como não tomei as outras mesmo.
Parabéns pelo texto - gostei bastante.
Lílian Buzzetto do Mulherices

Ministério da saúde disse...

Luciana,
Nem todos os sintomas que surgem após tomar a vacina são efeitos da imunização. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), os principais efeitos colaterais da vacina são dores de cabeça, nos músculos e articulações e febre. São sintomas leves, que devem durar cerca de dois dias. Além disso, a campanha de vacinação começou ano passado no Hemisfério Norte e até hoje não houve nenhum registro na Organização Mundial da Saúde que associasse a vacina diretamente a efeitos graves ou morte.
Att,
Ministério da Saúde
comunicacao@saude.gov.br

Ministério da saúde disse...

Alan Costa,
Parabéns pela maneira sensata que trata o assunto. De acordo com o último boletim, divulgado em janeiro de 2010, o Brasil teve mais de 27 mil casos de Influenza H1N1. Destes, 1.632 evoluíram para óbito. Esses números mostram a gravidade da doença no Brasil. Por isso o Ministério da Saúde está cumprindo sua responsabilidade de promoção, prevenção e assistência à saúde dos brasileiros. A vacina contra Influenza H1N1 é segura. Além disso, ela foi devidamente testada.
Att,
Ministério da Saúde
comunicacao@saude.gov.br

Ministério da saúde disse...

kbritovb,
O vírus ainda circula no Brasil. Ficou menos resistente com a chegada do verão, mas o risco de contágio continua. A segunda onda da Influenza H1N1 ainda não ocorreu porque ela só é esperada para o inverno, que se inicia apenas no final de junho. Mas realmente a expectativa é que ela não seja impactante já que as ações realizadas, como a campanha de vacinação, foram feitas para diminuir os impactos da doença no país. Só no Brasil já foram imuniza mais de 81 milhões de pessoas. O total de pessoas imunizadas, até o momento, corresponde a 42% da população brasileira. A vacina é eficaz, segura e protege a população. Além da vacina, é importante manter as medidas preventivas de higiene para evitar o contágio pelo vírus. Como: Lavar as mãos regularmente, evitar tocar boca, nariz e olhos, cobrir boca e nariz com lenço descartável ao tossir ou espirrar e não compartilhar objetos de uso pessoal se estiver com sintomas de gripe.

Att,
Ministério da Saúde
comunicacao@saude.gov.br

Ministério da saúde disse...

Nightsy,
Em todas as campanhas de vacinação, realizadas pelo mundo, surgem teorias de que estas imunizações causam sérios danos ou até morte. Porém, estes fatos não são verdadeiros. O Ministério da Saúde desconhece qualquer caso comprovado de complicações provocadas pela vacina. Infelizmente, existem sempre muitos boatos negativos quando um novo medicamento surge. A vacina contra a Influenza H1N1 foi previamente testada e é segura. Lamentavelmente existem pessoas que tomam a decisão com base em informações não verdadeiras. Os boatos e teorias servem apenas para colocar a população em pânico, e isso só prejudica a população. A vacina e segura e eficaz. Além disso,ela foi devidamente testada. Antes de ser aplicada aqui no Brasil, esta vacina já foi utilizada em mais de 400 milhões de pessoas no Hemisfério Norte, sem efeitos colaterais graves. Só no Brasil mais de 81 milhões de pessoas foram vacinadas.
Att,
Ministério da Saúde
comunicacao@saude.gov.br

Ministério da saúde disse...

Leonardo Ribeiro,
A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe H1N1 acabou dia 2 de junho. Mesmo com o fim da vacinação será reforçada em alguns estados e municípios que não atingiram a meta. Se você faz parte do público alvo da campanha entre em contato com a Secretaria de Saúde de sua região e informe- se. A vacina é segura e eficaz. Ressaltamos que a vacina não é a única forma de prevenir a doença. Hábitos simples de higiene são igualmente eficazes. Como: Lavar as mãos regularmente, evitar tocar boca, nariz e olhos, cobrir boca e nariz com lenço descartável ao tossir ou espirrar e não compartilhar objetos de uso pessoal se estiver com sintomas de gripe.
Att,
Ministério da Saúde
comunicacao@saude.gov.br

Anônimo disse...

Could be the BEST thing that I read this month =D