6/13/2010

Visitors, H1N1 e Suco de Laranja

Imagem: reprodução
Tão cedo, acabou a série V (The Visitors) com a glamurosa Morena Baccarin, brasileira que está estampada em outdoors pelos EUA. Linda por natureza e excelente atriz, ela é uma das protagonistas de V, ela mostra a estratégias que os alienígenas usam para conquistar o ser humano. Resumindo, eles usam uma das maiores armas para controlar o povo: a devoção. Eis que o ser humano confiou tanto nos visitors que até a vacina (tal de R6) acabaram tomando, que depois deu efeitos colaterais estranhos nas pessoas. A série acabou com um episódio emocionante e deixou um gostinho de quero mais, super recomendo.

Esse foi um final de semana totalmente cocooning. Graças à maldita gripe que me derrubou nesses últimos 3 dias. Eis que caiu bem no final de semana do dia dos namorados com dias gelados... Mas tudo bem, tive que ficar em casa, curtindo o frio, assistindo musicais, aproveitando para ficar com a minha irmã Agata, que está se mudando pra longe pra estudar. Todo um encasulamento gostoso, regado à queijos, vinhos e remédios para sarar a gripe. Isso que é irmandade.
Imagem: acervo web
Gripe: é uma doença que ataca o ser humano quando ele está com a imunidade baixa, e dura até 7 dias seguidos, podem ser dias intensos com de dores de cabeça, resfriado, tosse, mal-estar, dores pelo corpo, falta de forças e cansaço. Pior para quem tem problemas respiratórios. Mas enfim. É uma merda de bactéria que se transmite facilmente e derruba muita gente forte por aí. E depois de passar algumas vezes resfriado na vida, já não bastavam outras doenças, me aparece uma tal de Gripe Suína (H1N1 para os íntimos). Aí pronto, já vi que o bacon de muita gente estaria condenado. Mas não, logo que a mídia trabalhou tanto essa doença pelo mundo inteiro, com horas de reportagens, noticiários, coberturas, relatos e bla bla bla, que fui do contra a maioria e tive o meu feeling: isso ta errado. Existem tantas coisas que matam pessoas pelo mundo, tantas outras doenças, descasos, desastres, fome, sede, guerras... mas por que focar tanto em uma pandemia gripal espalhada pelo mundo? Não existem coisas mais importantes¿ Na boa, não tomei a vacina.

Meses depois das campanhas maçantes para vacinação contra o vírus da H1N1, etive com amigos e família reunidos no final de semana, perguntamos quem havia tomado a vacina, e o que me surpreendeu foi que 50% tomaram e 50% não tomaram. Publico o suficiente para começar uma discussão, baseada em dados de reportagens e estudos recentes que tem aparecido na mídia (online e tradicional) sobre pessoas que tiveram certa reação à vacina, testes de Aids que tem dado positivo, fora os desequilíbrios no organismo e tudo mais. Outras pessoas não tiveram reações. Enfim, a vacina mexeu com muita gente e com outros não.
Imagem: acervo web
Será que existe algo por trás dessa vacina, como ocorreu com os seres humanos na série Visitors? Fora da ficção, mas na nossa realidade, poderia ser um remelexo da mídia para aquecer o mercado da indústria farmacêutica? Interesses e influências político-econômicas?

O fato é que pessoas também estão procurando mais vitamina C, e por incrível que pareça, o segundo maior fornecedor de laranjas do mundo, na Florida,
está ameaçado por uma doença chamada greening. E até os preços do maior parque citrícola do mundo foram afetados, no Brasil, em São Paulo. Sim, nós somos os maiores produtores de laranja no mundo.

É engraçado relacionar essas coisas do mercado, parece que as notícias se encaixam por mera coincidência.

E você, já tomou a vacina contra o vírus Influenza H1N1 ou ficou no suco de laranja?
Postar um comentário