2/24/2011

Não seja mais um "arroz de festa" nos eventos


Hoje li um post do Bob Wollheim que coloca a suas considerações sobre o Launch, evento que está rolando em São Francisco nos EUA.
Ele compara algumas características dos eventos que rolam no Brasil com o Launch, entre eles: como o conteúdo é apresentado, as apresentações em si (mensagens, recados), as oportunidades que aparecem após cada apresentação (investimentos), a qualidade das bancas (jurados) que estão presentes, e claro: o propósito de estar ali, presente corpo e alma no evento.

Parece que aqui no Brasil é sempre a mesma coisa, você vai em um evento com grandes expectativas, mas sempre acaba ouvindo algo como: aprender a criar um blog, usar hashtag x ou y, linkar conteúdo no Facebook ou entender o que é Rede descentralizada com gente arrogante. Qualquer profissional de mídia (seja digital ou não) deve saber ao menos quais são as ferramentas que esse setor proporciona.

Me desculpem pelo tom crítico, mas já perdi horas da minha vida em palestras, seminários e workshops que nada me acrescentaram além de bons contatos e pouco conteúdo relevante. Eventos como esses são voltados para estudantes, gente que está iniciando a carreira e aprendendo a lidar com o mundo digital.

Fica a dica: não me convidem para esse tipo de evento, a não ser que o seu tenha realmente um PROPÓSITO de verdade, algo inovador, projetos ou idéias que possam mudar o mundo e somar com outras pessoas, gerando a criação de valores humanos e claro: novos negócios.

Conversei sobre isso alguns dias atrás com o Diego Remus e expus a minha opinião: participar de todos os eventos no Brasil sem um propósito, um conteúdo relevante, pode te deixar tachado como "arroz de festa" por ser sempre repetitivo, na mesmice, sem nada além de mais seguidores no twitter e mais gente te pedindo pra te adicionar no Facebook. Diego esteve presente no SMW, com Mayra França e Renata Lemos, falando sobre humanismo e redes sociais. Eis que nesse debate houve um propósito, uma provocação, um bate-papo entre as pessoas, e aposto que muitos saíram dali pensando "devo produzir mais conteúdo na minha vida do que nas redes sociais". Bem melhor do que sair pensando "uau! vou fazer um blog!" Sem propósito?

Deixo aqui a minha crítica para muitas atividades que rolam em diversos eventos pelo Brasil. Muitos tem tom de festa de criança, onde o povo vai para brincar, comer e twittar. Gente! Vamos acordar! O Brasil está em alta, essa é a oportunidade para traçarmos verdadeiras estratégias e parcerias com outros países, não podemos deixar de aproveitá-la para crescermos juntos, com propósitos reais, idéias inovadoras e utilizando do tempo das pessoas (que é muito precioso) para fazermos acontecer nos eventos das terras Tupiniquins. Então vamos dar mais valor nisso, senhores palestrantes convidados.

Não seja um arroz de festa!
Postar um comentário