1/22/2015

P de Propósito. P de Pessoas!


Pertencimento, mudança no papel do líder e foco na sociedade são as chaves para o sucesso das empresas na busca pelos novos talentos

A 4ª edição da pesquisa Millennial Survey, elaborada pela Deloitte, destaca a importância de empresas em todo o mundo repensarem as estratégias para reter e atrair novos talentos

Dar um propósito maior ao trabalho. É este o recado transmitido pelos jovens nascidos após 1982 e que compõem a geração “Millennial”, também conhecida como “Geração Y”. Esta forma de criar um propósito mais amplo ao trabalho vem do apontamento feito pela maioria dos participantes (75% pela amostra global e 83% pela brasileira) que afirma a necessidade das empresas em se empenharem mais pelo todo – com ações e esforços com resultados mais amplos a toda a sociedade e não apenas concentrados em seus próprios negócios.

Este é um dos principais resultados da 4ª edição da pesquisa “Millennial Survey”, organizada pela Deloitte, uma das maiores consultorias e auditorias do mundo, em parceria com a Millward Brown. Mais de 7.800 profissionais ao redor do planeta (sendo 300 do Brasil), nascidos depois de 1982, já graduados e que atuam em empresas com mais de 100 funcionários participaram da nova edição.

O estudo mostra também o que esses jovens esperam das organizações, dos governos e do ambiente de trabalho no futuro e as conclusões sugerem que as empresas vão precisar realizar mudanças significativas para atrair e manter a força de trabalho futura. Apenas 28% dos Millennials sentem que a sua organização faz uso pleno de suas habilidades. O Brasil acompanha essa tendência, já que 27% dos seus 300 participantes concordam com essa afirmação. Considerando a América Latina como um todo, incluindo o Brasil, esse número é de 24%, dentre os 1.725 respondentes. "A mensagem é clara: quando eles olham para seus objetivos em relação a sua carreira, os Millennials estão tão interessados em como uma corporação contribui para a sociedade quanto em quais são os seus produtos e lucros”, aponta Barry Salzberg, CEO Global da Deloitte.

Ao tratar do desenvolvimento de sua carreira, mais da metade dos Millennials (53%) aspira ocupar o cargo de CEO ou líder da empresa em que trabalha. No cenário brasileiro e na América Latina, essa aspiração ganha ainda mais força, com 64% e 62% respectivamente. O dado geral e o dos mercados considerados emergentes, incluindo o cenário latino-americano, diferem quando comparamos apenas com os mercados já desenvolvidos, em que apenas 38% almejam cargos de liderança.

Mais informações e dados da pesquisa neste link.
Postar um comentário