8/12/2009

Do you have a Facebook?

O Facebook confirmou quinta-feira o lançamento de uma fase de teste para uma nova versão da sua rede social. Chamado "Facebook lite", que é principalmente caracterizada por uma interface simplificada, semelhantes aos existentes para os telemóveis. "No momento, estamos testando o Facebook lite em países onde muitas pessoas estão descobrindo Facebook, e estão buscando uma interface mais simples", explica a empresa a Techcrunch.
Ele comemorou seus 250 milhões de usuários pelo mundo. De acordo com as primeiras imagens que circulam na internet, o Facebook lite oferece uma interface semelhante à Friendfeed. O Facebook anunciou esta semana que comprou uma pequena empresa que oferece um serviço que agrega na mesma página uma série de informações provenientes das redes sociais, blogs e sites selecionados pelo usuário. Este investimento de US $50 milhões deve permitir o Facebook posicionar-se fortemente na interação da web em tempo real e para competir com o Twitter. No ano passado o Facebook tentou comprar o Twitter, sem sucesso, por um montante estimado em US$500 milhões.
A PROIBIÇÃO DAS ATUALIZAÇÕES "PATROCINADAS"
O site também apresentou ontem aos seus usuários uma nova versão das suas condições. Sendo a principal diferença: a proibição do uso de um perfil pessoal para fins comerciais, incluindo "vender o seu status de atualizações para um anunciante”. Uma regra que se refere à prática, bastante difundida no Twitter, as “atualizações patrocinadas” onde um anunciante paga para você fazer a publicidade de seus produtos em suas atualizações ou tweets. Muitas empresas têm a Magpie especializada nesta prática, que também pode levar à poluição descontrolada dos fluxos de mensagens. Mas sua proibição no Facebook também garante o controle do mercado da publicidade na sua rede.

Usuários de redes sociais têm uma semana para comentar sobre a nova versão dos Termos de Utilização. Se mais de sete mil delas comentarem, o novo texto será submetido à votação dos assinantes do Facebook.

Eu particularmente adoro receber informações sobre empresas privadas e marcas que são ícones no mercado, como por exemplo o perfil da Adidas no Facebook que atualiza tudo que é tendência em seus produtos, fora os eventos que ocorrem pelo mundo. Por outro lado, empresas que trabalham com perfis privados para divulgar produtos, serviços e até eventos terão que se adequar as novas normas de utilização do serviço.

Fonte: Le monde

6 comentários:

Nando! disse...

Particulamente não gosto mto do Facebook! Mas uma interface mais simples é uma boa pedida pra agregar mais usuários!

Marton Olympio disse...

Na verdade acho que o Facebook deve ganhar mercado fácil no Brasil se for inteligente.
O Orkut, mais famoso por aqui, peca pela lentidão, layout velho e pouco recursos.

:)

Davi Barreto disse...

Não sou usuário do facebook...
AS redes sociais da internet estão começando a me dexar maluco..
rsrsr

Ana Célia disse...

Facebook,Orkut, twitter...só não interage quem nao quer!

Fabíola disse...

Eu tenho Facebook. Não uso muito. prefiro mesmo é Orkut...

Rosy disse...

Eu não gosto muito do facebook, mas tenho rs se conseguir superar orkut em termos de usuários seria ótimo pq investem muito nesta rede social, tem que fazer valer a pena